terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Gatinho #46

Como eu digo... C.E.D é uma caixinha de surpresas :D

O gatinho #46 pertence a uma senhora que o adotou da rua ainda filhotinho. Quando soube dele quis colocá-lo no projeto pois haviamos uma vaga para a cota social na epoca. A dona dele também concordou em contribuir, mas sempre algo dava errado e nunca conseguia buscá-lo. 

Ele até  mesmo passou uns dias sumido e fiquei triste em pensar que perdi a oportunidade de ajudá-lo :(

Foi então que uma moça de outro estado me procurou, perguntando se eu poderia levar o gato da avó dela para castrar, descrevendo o gatinho e o bairro, concidentemente, estava falando do mesmo gatinho, que já tinha retornando para casa! :D

Finalmente no dia 26/12 o peguei em casa e o levei para a clinica. E ele se tornou o ultimo gatinho do ano :)

Já com 8 meses, havia começado a peregrinar pelas ruas. Além de um machucado no olhinho, também pegou lynx acarus ( um parasita de gatos ) e pulgas, do contato com gatos de rua, mas ainda anestesiado recebeu o tratamento adequado :)

um amorzinho :)
castração concluída :)
marcação para gatinhos da cota social :)
aqui em casa, já acordando :)

Depois da cirurgia ele passou o dia aqui em casa. Comeu, bebeu, até usou a caixinha de areia, um fofo :) Espero que a castração tenha faça efeito o mais rapido possivel, sendo tão bonzinho ele poderia acabar sendo vitima de acidentes ou maldades pela rua ou ser roubado. 

Quando o devolvi hoje pela manhã, antes de eu ir embora, ele chegou nos meus pés e começou a se esfregar, pedindo carinho. E eu não poderia pedir por um final de ano melhor :)
 

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Gatinho #45 e 96 dias de Felinos Urbanos

Ontem à noite o plano era capturar 2 gatos para finalizar o projeto em 2011.

Como sempre, nada da mãezinha da padaria, que chegou até a sentar dentro da gatoeira, mas não disparou o mecanismo. Foi a 4º vez que tentamos capturá-la, sem sucesso :(

Resolvi ir para o terreno onde pegamos os ultimos, pois ali é garantia de gatos. Ao chegarmos, nenhum dos castrados estava, só as duas brancas mas não pareciam muito interessadas. O terreno fica ao lado de um restaurante e uma moça disse que uma pessoa de uma das casas os alimenta todos os dias, o que explica a boa condição de saúde deles. 

Já estavamos quase desistindo quando um macho IMENSO apareceu, procurando comida. Montamos a gatoeira e esperamos algums minutos até que ele finalmente foi capturado :D

E pela primeira vez em todo o projeto que fiquei com medo de um gato, mesmo contido :P

majestoso :)
o gato mais pesado do projeto
e o maior, quase do tamanho do cambão :P
cara preta imensa
pata do gato do tamanho da minha mão
orelhinha marcada
castração concluída :)

Acabei de soltá-lo no terreno onde foi capturado e ele saiu em disparada, até que em uma distancia segura, parou e me olhou, antes de sumir no matagal :)

45 gatinhos em 96 dias de projeto. 

Parece que foi ontem que comecei a planejar as capturas, as cirurgias. Que fiz milhares de rascunhos quantos aos gastos. O projeto sequer tinha um nome. Passei o mês de agosto entre planejamentos e capturas canceladas e/ou frustradas que não iam a lugar algum. Tentei dividir este sonho, sem sucesso. 

Junto com a Tatis, da Confraria, em apenas algumas horas resolvi tudo o que estava pendente. 
Eu NUNCA vou conseguir agradecer à todas as horas que ela doou ao projeto, com palavras de incentivo, puxões de orelha e informações valiosissimas, não somente para a parte operacional. Ela foi a voz da razão que me acalmou quando eu estava prestes a invocar tempestades, indignada com o atraso do pensamento daqui. 

Os gatos foram aparecendo, formando números. As doações apareceram dos locais mais distantes e, surpreendentemente, pessoas daqui, que dividem comigo essa realidade dificil para os animais de rua que são abandonados também pelas autoridades, se uniram ao ideal dos Felinos Urbanos. Poucas, mas queridas pessoas, que acreditaram. E de 4 gatos mensais passamos a 3 em uma boa noite de captura. Juntos ajudamos gatinhos de pessoas carentes que talvez nunca tivessem a chance de castrá-los e garantir a eles uma vida melhor.

Noites vigiando a gatoeira, prendendo a respiração quando cada patinha encostava na alavanca. Minutos de tensão, com luvas grossas, tentando encaixotar os ferais.

Manhãs de manejo, fichas de acompanhamento e fotografias. Liberar gatos bravos após um dia de trabalho. Levar gatos da cota social para casa, dar as devidas recomendações. Horas dentro de taxis. 3 doses profilaticas de vacina anti-rabica. Muito dinheiro investido. Muitas latas de sardinhas compradas.

E eu irei fazer tudo novamente, feliz :)

O projeto voltará à ativa na segunda semana de janeiro/2012. 
Durante minha estadia em  São Paulo irei adquirir material cirurgico para que possamos fazer mais femeas em uma só captura e concentrar as castrações no petshop Mundo Cão para diminuir os custos.

Sei que quando retornar, o número deles estará maior. Provavelmente os filhotes mais velhos que não foram esterilizados serão pais ou mães de uma nova geração. Encontrarei novos machos adultos vagando para reproduzir. Encontrarei gatinhas com novas ninhadas. Talvez novas mamães e filhotes abandonados na região. 

Gostaria muito de capturar 10-15 gatos em somente uma noite, mas infelizmente isso ainda não é possivel. Não tenho caixas de transporte, equipe ou sequer dinheiro para essa quantidade. 

Mas eu sei que para esses 45 Felinos Urbanos o futuro será mais tranquilo. Milhares de filhotes que não serão atropelados, envenenados, chutados. Que não morrerão de frio, fome ou doenças. 

E quero deixar claro como cada uma desses gatinhos atendidos são uma parte de um enorme quebra-cabeça do bem que vocês me ajudaram a montar. 

Este meu sonho, que foi chamado de impossivel, transformou inumeras realidades, impactando beneficamente o hoje e o amanhã. 

Obrigada a todos que sempre torceram. 
Obrigada a todos que doaram. 
Obrigada a todos que ajudaram, de todas as formas. 

A todos os amigos do projeto Felinos Urbanos, desejo um Feliz Natal e Prospero Ano Novo :)

Que em 2012, juntos, possamos mudar mais realidades :)


"Sempre pareceu ser impossivel, até ser feito.

Nelson Mandela

Gatinha #44

Mais uma gatinha da cota social :)

Fruto do abandono e irresponsabilidade, ela foi encontrada suja e faminta na rua, felizmente foi salva e resgatada :)

A pessoa que a resgatou já possui seus proprios animais e não pode arcar com mais uma adição na familia, então me procurou para anunciá-la para doação responsável.

Pessoas responsáveis e que querem ajudar esses bichinhos sempre são bem-vindas e o projeto ajudou custeando parte da cirurgia :)

4 meses de fofura :)

gatinha de fraque :)
cirurgia finalizada :)
1 pontinho :)


A gatinha está desde ontem aqui em casa, hospedada, mas vai embora hoje à tarde :)

Ainda não tive tempo de tirar fotos ou fazer um video dela.

Ela ja foi vermifugada e será entregue com as primeiras vacinas :)

Realmente espero que ela encontre um bom lar :)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Gatinhos #40, #41, #42 e #43

"Eu estou farta de aceitar limites
Só porque alguém diz que eles existem
Algumas coisas não posso mudar
Mas até eu tentar, nunca saberei
Por muito tempo eu fiquei com medo (...)

Eu estou desafiando a gravidade
E você não irá me colocar para baixo"

*Defying Gravity - Wicked*

E o projeto continua, com sucesso :)

Ontem a noite tentei novamente capturar os filhotes restantes da #10, mas novamente sem sucesso. 
Depois de uma hora inteira esperando que ao menos se interessassem pela isca, resolvi tentar a sorte no terreno onde capturei o #39. E assim que chegamos, avistamos o #39 e mais 3 gatinhos dando sopa. 

Armando a gatoeira, não demorou muito para que eles se aproximassem. E em menos de 15 minutos, duas capturas :)

O #40 é um gato lindo e muito bem cuidado para um macho feral, jovem ainda, não deve ter se colocado em muitas brigas para reprodução.




#40 na caixa, achavamos que tinhamos espantado os outros gatos com a transferencia do gatinho, mas logo a escaminha apareceu e resolvemos tentar. E foi a captura em sequencia mais rapida do projeto :) 

15 minutos depois, tinhamos a #41 :)

linda menina feral :)
cirurgia finalizada :)
2 pontinhos

Antes de irmos para este terreno e tentarmos a sorte com os fihotes da #10, a missão original da noite era capturar os filhotes restantes da #28. Como é um lugar fechado e o senhor da construção nos ofereceu ajuda, deixamos a segunda gatoeira lá enquanto iamos tentar outra captura. 

Com dois gatos, retornamos e ele nos informou que apenas um entrou na armadilha e assim finalizamos a noite com o #42 :)

filhotinho braaaaaabo
padrão VAN de pelagem, apenas cauda e cabeça marcadas :)

E hoje também foi a castração de um gatinho da cota social :)

O gatinho foi achado na rua e adotado pela filha da senhora que me pediu ajuda, mas alcançando a maturidade sexual, começou a velha estória de sair e se meter em brigas. Nunca tinha visto um gatinho tão machucado :(

Paguei um taxi e fui buscá-lo perto da casa dela. E à tarde, antes de devolvê-lo, ela me ligou perguntando como ele estava, dizendo que o marido havia brigado por "ter gastado dinheiro com este gato", mas ela e a filha estava com pena e preocupadas pelas andanças dele na rua, pois além dos ferimentos, passava dias fora de casa.

E é esse tipo de pessoa que zela pelos seus bichos é que tenho o prazer de ajudar. 
O projeto custeou metade do valor :)


garotão, 1 ano de idade :)

triturado por brigas :(
presa quebrada :(

nova marcação para os gatinhos da cota social :)
Capturas tão bem sucedidas e o contato com uma pessoa que entende os beneficios da castração e age corretamente, mesmo com tudo contra, foi um otimo começo de semana depois de algumas situações bem desencorajadoras. 

Todos já foram devolvidos e passam bem :)

Ainda temos recurso para mais um gatinho e uma filhote para adoção da cota social antes de encerrarmos pelo ano :)

Irei para SP e me reunirei com a Tatiana, da Confraria de Miados e Latidos, pegarei materiais sobre C.E.D da Conferencia Mundial de Protetores que ela participou em Las Vegas, assimo como discutiremos novos e melhores rumos para o Felinos Urbanos :)

Ter realizado 13 castrações além do número estabelecido para o minimo possivel, é gratificante. 
Ter ajudado tantas vidas, ter melhorado tantos futuros é o que me mantém em frente, mesmo entre as dificuldades.

Mas neste mundo em que as noções mais básicas de respeito e preocupação à pequenas vidas se perderam, é essecial evitar que filhotes sejam vitimas de seres que se chamam humanos.

Também deixo minha gratidão a quem mandou doações e nos possibilitou alcançar esses números até agora :)
Muito obrigada!

domingo, 18 de dezembro de 2011

Gatinho #39

Na noite de sexta 16/12/2011 o plano inicial era capturar os 2 filhotes restantes da #10 para fechar mais um foco dentro da colonia inicial.

Mas, sendo C.E.D, cada noite é uma caixinha de surpresas :)

Passamos quase 1 hora esperando os filhotes se interessarem pela isca e nada. Agora temos certeza de que eles estão se alimentando do resto de comida dos peões de uma construção ao lado do matagal onde ficam.

Resolvemos voltar para o terreno onde há as duas femeas brancas e o macho amarelo e branco.

Levamos as 2 gatoeiras e esperamos. O amarelo simplesmente SUMIU assim que as gatoeiras foram montadas. Do nada, um macho imenso sai do meio das plantas e passa por nós dentro do carro, tranquilamente. Resolvi então usar a arma secreta, uma sopa feita com patê, agua quente e misturando com a isca. O cheiro logo alcançou o gato, que já estava indo embora e ele entrou na gatoeira, atraido.

Uma patinha para frente e ele se tornou o #39 e apesar de ser o maior macho que já capturamos, sua contenção e manejo para anestesia foi relativamente fácil :)

lindão :)
um gigante lindo :)
presa quebrada, provavelmente por brigas
castração concluída :)
orelhinha marcada :)
Ainda voltamos para o lugar da #10, até meia-noite esperando pelo menos um dos filhotes para completarmos o emblematico #40, mas sem sucesso.

Hoje a noite irei para a construção onde a #28 vive para recolher os 3 filhotes que faltam, o mesmo senhor que nos ajudou para capturá-la disse que irá nos ajudar novamente a pegar os filhotes. E assim fecharemos mais um foco :)

No dia 17/12 o projeto completou 3 meses de atividades, com 39 gatinhos ajudados :)

Acreditem, para as dificuldades existentes em São Luís, é uma grande vitoria :)

Gostaria de agradecer a todos pelo apoio e suporte nesses ultimos 3 meses, por terem acreditado e por fazerem parte desse futuro melhor para esses gatinhos :)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Gatinhos #35, #36 e #37

Uma das coisas que caracterizam o C.E.D são as surpresas, as coisas inesperadas que acontecem em cada captura. As vezes planejo pegar somente machos, outras, somente femeas, planejo os numeros com cuidado para não ultrapassar os recursos monetários disponiveis.

Mas na noite da captura, todos os gatos somem, vários gatos aparecem no mesmo lugar, machos aparecem no lugar das femeas, filhotes aparecem no lugar dos adultos e por aí vai... :P

Na noite de 14/12/2011, a missão original era apenas pegar a #35, uma gatinha feral que vive em um predio administrativo, com 4 filhotinhos de 2 meses. As surpresas começaram pelos fogos de artifico da cerimonia de formatura de uma faculdade próxima, o que atrasou uma captura que deveria ter sido bem rapida.

Depois de algum tempo a #35 apareceu. Desconfiada, mas faminta, logo entrou na caixa.

O que eu não previa era que ela roubaria o posto do #21 de manejo mais dificil o_O

Para começar, ela evacuou dentro da caixa de transporte e se melou inteira. Além da anestesia iriamos precisar banhá-la. E foi justamente para a contenção da anestesia que ela colocou, literalmente, as garras de fora.

Pulou enlouquecida pela gatoeira, atacou o cambão, tentou nos atacar, conseguiu jogar uma placa de conteção em direção ao meu rosto - sorte que consegui desviar - fugiu, voltou para a gaiola, foi novamente laçada até que conseguimos anestesiá-la. Isso tudo com MUITO cuidado para que ela não se machucasse.

Anestesiada, fomos dar o banho, o primeiro de sua vida :)

D.Encrenca hehehe
tão limpinha :)

cirurgia finalizada :)
dois pontinhos :)
Depois da captura da #35, estavamos já retornando quando avistamos os filhotinhos da #10 dando sopa. E mesmo sem recursos para uma femea, resolvi me arriscar com um dos machinhos.

E, como todas as vezes em que preciso de um macho, quem entrou foi uma femeazinha :P

detalhe para o rabo - será que estava braba?
lindinha, padrão VAN de pelagem, apenas rabo e orelhas marcadas :)
castradinha :)
dois pontinhos :)

marquinha na orelha :)
E, quando acabamos de colocar a #36 na caixa, o macho reprodutor 
preto-e-branco veio!

Ele foi um dos primeiros gatos que eu queria para o projeto, mas ele sempre aparecia do nada e nunca estava interessado na isca.

Mesmo com dificuldades financeiras para uma segunda femea, não poderia me dar ao luxo de deixar esse macho passar.

E o bonitão ainda é exigente, só entrou quando colocamos patê em lata :D

E assim, finalmente, ele se tornou o #37 :)


dá pra ver de longe as cicatrizes
cicatrizes e ferimentos na pata dianteira
ferimento antigo e que sempre abre, já o vi várias vezes com o pescoço encharcado de sangue :(
ferimento e cicatrizes nas orelhas

castração concluída :)
orelhinha identificada :)

Uma noite bem-sucedida, todos os gatos liberados e saúdaveis :)

Gostaria de agradecer a quem mandou doações assim que relatei a dificuldade financeira de fazer 2 fêmeas no mesmo dia.

Sei que dezembro é mês de compras de Natal, de reformas, viagens e é muito gratificante ter a confiança e apoio de todos vocês no final do ano, saber que estes gatinhos de rua ainda têm alguem que, assim como eu, desejam a eles uma vida melhor :)

Muito obrigada!