terça-feira, 11 de outubro de 2011

A Identificação das Orelhas

A identificação nas orelhas é utilizada em todos os projetos de C.E.D do mundo, como Inglaterra, E.U.A, Canadá, etc e nos projetos brasileiros também, ou seja, a mais de 10 anos os gatos ferais de colonias controladas tem suas orelhas identificadas e tirando os projetos do Brasil, a captura, esterilização e marcação desses animais é financiado pelo governo desses países. 

Acredito que a Humane Society e a SPCA's assim como projetos dos Neighborhood Cats de todo o mundo não iriam financiar, com dinheiro público, algo que fosse considerado crueldade, não só pelos veterinários mas também pela população. E lembrando que a maioria desses projetos é administrado por pessoas que amam gatos e desejam a eles uma vida melhor.

Os tipos de identificação mais utilizados são a marcação que retira toda a ponta da orelha, a marcação meia-lua ( utilizado nos projetos do RJ ) e a triangular na aba exterior.
 


Anauel, gatinho do RJ, capturado e esterilizado com 5/6 meses de idade como animal de C.E.D e adotado com a identificação meia-lua em 2008 :)

#8 e o corte triangular na aba da orelha direita

No inicio escolhi a marcação triangular para os gatos do projeto, mas com o passar do tempo, vendo como este corte demora muito mais para cicatriz e está mais acessivel para que os gatinhos coçem, em 27/11/2011, com com os gatinhos #23 e #24 iniciamos a marcação internacional de gatos em projetos de C.E.D, corte da ponta esquerda da orelha :)

Se os gatos não forem identificados, como saber quem já está castrado? Lembrando-se que programas de C.E.D lidam com gatos ferais, que passam a vida inteira evitando contato com pessoas.

Por que capturar um animal desses, novamente, apenas para estressá-lo, anestesiá-lo e só então comprovar que ele já havia sido esterilizado? 

É um desperdício de recursos, risco para quem captura devido ao nível de agressividade desses gatos, um manuseio desnecessário do animal. 

Mesmo gatos abandonados ou os semi-domiciliados ( gatos que são alimentados por alguém, até frequentam o quintal ou jardim da pessoa, mas continuam sem donos ) não devem ser pegos sem necessidade pois a cada erro desses, um animal não-castrado pode perder sua chance de ser ajudado. 

E ainda há mais um fator a favor da identificação visivel: existem pessoas que não gostam de animais vagando por suas propriedades, pois sabem o quanto gatos são proliferos e em poucos meses uma gata pode se multiplicar em 4. 

A partir do momento que explicamos os beneficios da castração e garantimos que a população não irá aumentar, as pessoas se tornam mais tolerantes à aquele animal identificado, eliminando assim a possibilidade de maus-tratos.
A identificação nas orelhas é feita minutos antes ou depois da cirurgia de esterilização, quando o animal está completamente sedado. Utiliza-se uma lamina e logo depois o corte é estancado, ou com produtos proprios para ferimentos, ou com bisturi eletrico que cauteriza a identificação.

A dor que o animal sente ao ser identificado seria a mesma que ele sente durante a cirurgia de esterilização, ou seja, nenhuma. E o mesmo antibiotico e antiinflamatorio que é utilizado para os animais castrados irá atuar na marcação das orelhas. 24 horas após a cirurgia os animais estão plenamente recuperados da anestesia e são devolvidos ao seu local de origem. 

E do mesmo jeito que não sentem faltam do utero e testiculos que foram retirados, não sentem falta daquele pedacinho de orelha :)


#6 e sua orelhinha identificada - sem problemas de auto-estima :)

A identificação das orelhas atua juntamente com a esterilização para os animais do C.E.D, é algo imprescindivel e que será feito em todos os animais participantes do projeto. 

Explico tudo isso para mostrar que não há "crueldade" na marcação das orelhas, porque esse procedimento é absolutamente necessário. 

Entendo que para quem olha seu gato fofinho, bem cuidado e seguro dentro de casa pareça maldade imaginá-lo com a orelha marcada, mas é preciso lembrar que a realidade dos animais atingidos pelo projeto é diferente e a identificação é absolutamente necessária.

Nenhum gato deveria ser forçado a estar nas ruas, alimentar-se de restos e ter filhotes, continuamente, sob o relento. Se eles estão ali, gerações após gerações, é por causa da irresponsabilidade humana.

Todos os animais ajudados pelo Felinos Urbanos são tratados com competência e dignidade, atendidos por excelentes veterinários, ofereço a eles a mesma qualidade de tratamento que daria para o meu próprio animal.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a realidade desses animais e dos procedimentos que o projeto usa com eles, que tal ajudar?

Sempre é possível fazer a sua parte. Somente com a sua ajuda mais gatos terão a vida impactada positivamente, eliminando o ciclo vicioso do abandono e maus tratos. Com poucos reais por mês você pode ser o responsável por ajudar.

Os Felinos Urbanos contam com sua ajuda :)


*agradeço a querida Claudia Porto que disponibilizou a foto do seu gatinho lindo :) 

8 comentários:

  1. Adorei toda a explicação e concordo que a marcação triangular é melhor porque me lembro de um gato que morava no escritório que meu pai trabalhava e foi mordido por um mico, a ponta da orelha foi arrancada ! O corte triangular é um charme, tenho certeza que os gatos sem marcação vão morrer de inveja !
    Beijos
    Laís

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por sua iniciativa! Aqui em Salvador temos castração a baixo custo (70,00/50,00/30,00) através dos programas da Associação Célula-Mãe, UPAS (80,00) e Terra Verde Viva. Outras ongs também fazem campanhas e mutirões eventualmente. A prefeitura faz serviço gratuito conveniado com uma clínica na cidade, Mas não temos nenhum programa de amparo a colonias ferais.
    Espero que os veterinários de S.Luís se sensibilizem e comecem a fazer mutirões de castração para animais abandonados e de pessoas carentes. Foi assim que começamos a ter baixo custo nessas cirurgias. Os resultados deram visibilidade à proposta.
    Bjs
    Cris Rebouças

    ResponderExcluir
  3. Não gostei desse tipo de marcação, não vi até agora o fundamento disso. o porque marcar, só pra vê que passou pelo projeto... Desnecessário isso!
    Castrar é um meio de controlar a população e a transmissão de doenças, agora o corte de orelha não tem motivos para isso. Fazem parceria e utilizam chip.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio, a marcação nas orelhas não é feita para que as pessoas gostem ou não ou para indicar que os animais fazem parte de um projeto em particular :) Como explicado acima a marcação é UNIVERSAL, os animais não sentem dor e é extremamente importante para que gatos ferais já castrados não sejam capturados novamente, sem motivo. Se você conhecer um gato feral, saberia que a leitura de microchips do mesmos é algo impossivel :) Em C.E.D cada minuto e captura são muito importantes, tempo e dinheiro é algo que não podemos nos dar ao luxo de perder, afinal, lidamos com dezenas de animais em um curto periodo de tempo. Leia mais sobre o assunto, ok? Em outros países o C.E.D é financiado pelo governo e tenho certeza que a população não apoiaria algo que fosse desnecessário :)

      Excluir
    2. Acho que na sua leitura você deixou fugir um trecho do texto, mas pra não ter confusão de novo, vou copiar e colar...

      "Se os gatos não forem identificados, como saber quem já está castrado? Lembrando-se que programas de C.E.D lidam com gatos ferais, que passam a vida inteira evitando contato com pessoas.

      Por que capturar um animal desses, novamente, apenas para stressá-lo, anestesiá-lo e só então comprovar que ele já havia sido esterilizado? É um desperdicio de recursos, risco para quem captura devido ao nível de agressividade desses gatos, um manuseio desnecessário do animal. "

      Excluir
  4. Pessoas que lidam apenas com estética, como os comentários que li "ah o bicho fica feio!" ou "Nossa, isso deve doer!" devem ser as mesmas que abandonam os animais quando ficam doentes, ou tem filhos, ou qualquer coisa mais séria com eles. Eu mesma vou adotar uma gatinha com um olho só e cega do mesmo, preta, que todos sabem ser um dos menos queridos dos gatinhos, e bem, dane-se a estética, o importante é a saúde, e o amor que damos ao animal. No caso destes ferais, o importante é evitar que se estressem mais, e que possam ter qualidade de vida. Eu fico P* da vida com pessoas que não conseguem entender os fatos. A propósito, estava louca pelo Jon Snow, pena que vocês são de um projeto de outro estado. Mas parabéns por isso.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com tudo, mas gostaria de colocar uma questão. Não seria possivel ser feita uma tatuagem? Poderia ser na orelha mesmo. Os gatos usam os bigodes para ter noção de espaço, eu não sou especialista, mas as orelhas não devem ter uma função também? Para audição, afinal, a natureza é sabia e as orelhas deles deve ter um formato especifico para a audição. Cortar é realmente necessario ou poderia ser feita uma tatuagem? Afinal, tatuagem tbm é definitiva. Tudo bem que precisaria olhar de perto pra ver a tatuagem e o corte pode ser visto de longe (no caso dos ferais), mas realmente a minha preocupação é de que o corte cause algum transtorno pra eles (inclusive a dor depois da castração). Pra mim não faz diferença alguma estetica, acho eles lindos e maravilhosos de qquer jeito, cegos, pernetas, e por aí vai... Minha preocupação é com eles mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a tatuagem foi um metodo utilizado em alguns países, mas pela delicadeza DO INTERIOR das orelhas dos gatos, a calibragem da tinta deveria ser menor para não alcançar os vasos e por algum motivo, saia pouco tempo depois. e a tatuagem causa mais dor a longo prazo do que um corte pequeno na ponta da orelha ( que não contem nem metade dos vasos do restante da orelha ) que é logo cauterizado. como afirmei acima, do mesmo modo que eles não sentem dor após a castração, não sentem desconforto por causa do corte na orelha, afinal, todos os nossos animais recebem medicação de qualidade e longo aspectro :) se vc analisar o c.e.d nos eua mesmo, vai ver que é retirado quase metade da orelha em alguns programas de c.e.d, então, em comparação, o nosso é até bem discreto

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.