quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Prestação de Contas - Novembro / 2011

Ultimo dia do mês de novembro, vamos a prestação de contas :)

A #13 foi a primeira gatinha atendida no mês, em 3/11 e finalizamos com a #26, em 28/11, ou seja, em 30 dias, 13 gatinhos foram esterilizados!

4 de pessoas carentes que talvez nunca conseguiriam ter a chance de agir corretamente com eles :)

CENTENAS de filhotes foram salvos de uma vida de abandono e fome, graças ao projeto e ao apoio de pessoas que se sensibilizaram com estes felinos urbanos, doando palavras de incentivo e doações monetárias :)

Abaixo os comprovantes de pagamento dos gatos de novembro: 





o coitado do #15 estava imundo :P R$15 foram meus e R$10 foi doação em mãos da moça que o capturou :)












#13 - uma doação de R$120 entregue no petshop MUNDOCÃO, o restante custeada por mim

#14 -  integralmente com doações disponiveis do salto positivo de outubro

#15 - integralmente com doações disponiveis do saldo positivo de outubro

#16 - R$40 pelo dono, o restante por mim

#17 - R$100 de doação em conta e o restante por mim 

#18 - integralmente por doações 

#19 - R$140 por doações e o restante por mim 

#20 - R$50 pelo dono, o restante por mim 

#21 - R$50 por doação, o restante por mim 

#22 - R$50 de doação + R$100 de doação entregue em mãos

#23 - R$50 de doação entregue em mãos + o restante por mim
#24 - R$80 de doação em mãos e o restante por mim 

#25 - integralmente por mim 

#26 - integralmente por mim 


Abaixo as doações recebidas nas contas do Banco do Brasil e Itau 




Recebemos doações no finalzinho do mês, que nos possibilitou fechar novembro com saldo positivo de R$218, 82 para as primeiras castrações de dezembro :) 



As cirurgias foram realizadas pelo Dr.Jairo no petshop Mundo Cão e pelo Dr.João Carlos, no PetFriends. A Dra.Nathalya foi responsável pela castração do #21. 

Agradeço muito a toda equipe dos dois pets e aos talentosos médicos veterinários que atenderam os gatinhos de novembro :)






Novembro também foi um mês muito especial, além de todo o sucesso dos Felinos Urbanos, mas pelo aniversário do meu gato, o Arthur. A cinco anos atrás ele nasceu nas ruas, sem nenhum futuro e sofreu de fome, frio e agressões.

Todos os animais ajudados até hoje, a inspiração e força maior por trás dos Felinos Urbanos é este unico gatinho. Quero eliminar em outros a situação de abandono que o Arthur foi vitima.

Como já disse anteriormente, o foco do projeto em dezembro será as 6 femeas restantes da nossa colonia inicial e seus filhotes, para que a temporada de chuvas seja menos cruel. Enquanto houver gatinhos nas ruas, precisaremos de toda e qualquer ajuda.


Agradeço muito a todos que apoiaram o projeto, doando um pouquinho do seu tempo, apoio e monetariamente e, mais importante, agradeço pela oportunidade que vocês dão a esses gatinhos, pela diminuição dos números do abandono e pela realidade que transformamos juntos :)


Muito obrigada! 

E que venha dezembro! :) 




"O futuro pertence a aqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos." 
Eleonor Roosevelt

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Gatinha #25 e Gatinha #26


Mais duas meninas preto-e-branco capturadas na noite de domingo. 

Começamos pelo terreno de uma escola, visando 3 machos, sem sucesso, pois novamente o valor para castração de machos era o disponivel em nosso cofrinho. 

Fomos até o terreno onde capturamos a #18 e lá avistamos um macho preto e outra das femeas brancas. 

Existem duas femeas com comportamentos inusitados nesta colonia, mas em locais diferentes. 

Ambas nao entram nas gatoeiras, mas também não permitem que outros gatos o façam, batendo e rosnando neles para mantê-los longe da isca. Por causa disso não capturamos o macho preto e a #25 quase não entrou novamente, depois de ter sido avisada pela branquinha.
Demorou alguns minutos para que ela, com fome, finalmente fosse capturada.

gatinha jovem, ao ser anestesiada descobrimos uma séria infestação de verminoses
cirurgia finalizada
na gaiola de recuperação :)
Irei pegar a #25 amanhã, a terapeutica para os parasitas começou assim que ela acordou, com uma dose de vermifugo em sua ração. Até a hora da soltura sua barriga deve estar bem menor. 

A #26 é uma filhotinha de uma construção próxima a onde pegamos a #19. Além dela, existem a mãe e mais dois irmãozinhos, um deles - macho - foi capturado, mas pelo pequeno tamanho, teve que ser liberado.

Sempre é meio stressante quando duas femeas caem na armadilha no mesmo dia, pelos custos que aumentam consideravelmente, mas da captura, direito para a cirurgia. Felizmente os valores ficaram disponiveis na segunda pela manhã ( um parte do meu salário saiu hehehehe ) e consegui uma carona para fazê-los na clinica PetFriends, com Dr.João Carlos :)

Apesar do tamanho, aproximadamente 5 meses, rosna e mordeu a luva como gente grande. 

narizinho preto :)
manchinhas :)
cirurgia realizada
marcação na orelhinha

Uma pessoa quis adotá-la, por já estar esterilizada, mas é necessário que as pessoas entendam que um gato feral não é um gato domestico.

A #26 tentou me morder pela caixa de transporte e saiu como um raio ao ser devolvida para a mãe e os irmãos. 

E se estão abandonado animais bonzinhos, tranquilos e plenamente adaptados a vida com um ser humano, seria algo de extrema irresponsabilidade colocar uma gatinha dessas em uma casa, onde ficaria semanas, até meses escondida, evitando contato, assustada e estressada e com certeza não iria ter nenhum problema para arranhar ou morder a mão que a alimenta. 

As tentativas de reabilitação de ferais só devem ser feitas por pessoas com conhecimento sobre manejo desse tipo de animal. Mesmo com a melhor das intenções, esse processo é demorado, custoso e pode nunca dar certo. 

Logicamente vemos pelo outro lado, do animal estar dentro de uma casa, recebendo comida regularmente, mas também precisamos analisar o lado do stress que ele é submetido e a possibilidade de fuga em um local estranho, que poderá ocasionar acidentes e até mesmo a morte do mesmo. 

Se não é possivel reabilitar, vamos castrar e impedir que mais filhotes nasçam ariscos e ferais sem a possibilidade de uma vida tranquila.

Com apenas 4 animais para alcançarmos a meta dos 30 para 2011 ( e já com a cota mensal de animais carentes preenchida ) lanço para o projeto um desafio ainda maior. 

Castrar TODAS as fêmeas e filhotes - maiores de 4 meses - dessa colônia inicial, até o dia 28 de dezembro, quando viajo para São Paulo para aprimorar as tecnicas de C.E.D com a equipe da Confraria de Miados e Latidos. 

No momento, o número aproximado de femeas distribuidos pelas ruas da colonia são: 1 femea com 4 filhotes / 2 femeas brancas / 1 femea e mais 2 filhotes - mãe da #26 - / 1 femea + um filhote - mãe do #23 / os 4 filhotes da #10/ 1 femea com 3 filhotes 

Ou seja, são 6 femeas + 12 filhotes que desconheço o sexo. 

Reconheço as proporções gigantescas em valores desse desafio apenas para as femeas, mas é nelas que reside o perigo de mais filhotes a nascerem na epoca de chuva que não irá demorar a cair.

E como a maioria delas já está com filhotes grandinhos, daqui a pouco estarão prenhes novamente. Alguma dessas citadas já foram vistas na companhia dos machos da colonia. 

Nesta sexta-feira irei tentar capturar o filhote restante e a femea, mãe do #23 - para fechar essa familia, já que pai e filhote já foram esterilizados. 

Precisaremos de muito apoio e doações para conseguirmos ao menos poupar essas mãeszinhas de terem seus bebês debaixo de tempestades e vê-los morrer de gripe, hipotermina, pneumonia entre outros perigos comuns à filhotes nascidos no abandono. 

Contamos com sua ajuda! :) 


domingo, 27 de novembro de 2011

Gatinho #23 e Gatinha #24

Sexta-feira à noite tornou-se dia oficial de captura. Aproveito a disposição e boa vontade das moças que alimentam as colônias - e a carona - para tentarmos capturar quantos gatos possivel dentro das verbas disponiveis naquela semana. 

A maior dificuldade, no momento, é a captura dos machos, já que eles saem andando sem o menor padrão e não tem um ponto fixo para alimentação, ou seja, nunca sabemos onde eles estão. 

Ao mesmo tempo, o preço dos machos é bem mais barato do que as femeas, se eles colaborassem seriam mais machos castrados em menor tempo, com maior aproveitamento dos recursos e doações para o projeto. 

Por isso é importante começar a castrar também os filhotes com mais de 4 meses de idade, para que não aumentem o número de machos andarilhos, reproduzindo não somente pelas colonias, mas com quantas femeas encontrarem pelo olfato, longe ou perto. 

O #23 é o filhote do #14 com uma gata branca que ficam, juntamente com outro filhote, em outro terreno de matagal. Ambos tem aproximadamente 5 meses de idade, sendo o outro filhote bem maior.

O #23 foi capturado depois de várias tentativas em outros pontos com machos pelas redondezas, sem sucesso, mas foi engraçado como ele, filhote e inocente, ficou tão entretido pela isca que nem percebeu quando me aproximei e bati na portilhona, fechando a gatoeira.

Ele chorou, chamou a mãe que ficou rosnando do outro lado - o #14 se escondeu assim que eu apareci - até que, com a lanterna, confirmei o sexo, a existencia dos dois testiculos e o transferi para a caixa, ainda miando alto.

Aqui em casa, em um local escuro e calmo, ele adormeceu, mas logo que me aproximei começou a chamar a mãe. Não precisei contê-lo com a placa de ferro, apenas o segurei com a luva para ser anestesiado :)

Com esse gatinho também iniciamos a identificação de orelhas dentro dos padrões internacionais :) 
Mais de 20 gatos atendidos, podemos nos considerar "gente grande". Os gatos da cota social do projeto, de pessoas carentes, continuará com a marcação triangular, mas também nas orelhas esquerdas. 

O corte da ponta da orelha é mais simples, mais dificil para que os gatos coçem, estanca em poucos segundos - o do #23 nem ao menos sangrou - e torna a visualização dos gatos castrados mais simples :)

metade da mãe, metade do pai :D
menininho lindo :)
bem sujinho
castração concluída :)
marcação internacional de gatos castrados em C.E.D :)

A noite estava devagar e já estavamos voltando para casa quando vimos duas femeas - uma delas ( que apelidamos de "cara preta" ) na semana passada estava na companhia de um macho - revirando o lixo e resolvemos tentar a sorte. 

E a sorte estava do nosso lado :) 
Faminta, a #24 entrou em pouco tempo, fechando a sexta-feira com chave de ouro :)

cara-preta linda :)
gatinha jovem, aproximadamente 1 ano
cirurgia finalizada :)
3 pontinhos :)
orelha marcadinha :)
Durante a cirurgia a #24 foi mais uma com problemas no utero devido a crias sucessivas e o dela foi o pior de todos os casos.

Vou me concentrar nas femeas da colonia nas próximas capturas, filhotes ou adultas, para controlar logo a população da area. Alguns machos permanecem por perto esperando que as femeas entrem no cio e como não terá o risco de reprodução, podemos capturá-los com mais calma :)

Hoje a noite a #25 e #26 foram capturadas e serão levadas para o Dr.João Carlos amanhã cedinho. Recebemos duas doações preciosas, que somavam a castração de dois machos, mas foram duas meninas que entraram na armadilha.

Nunca soltar ( pois os gatos aprendem a evitar a armadilha ) e castrar todos que possam já ser operados é uma de nossas regras, apesar do desespero que bateu na hora ao descobrir os sexos, mas vamos dar um jeito :)

Desde já convido a todos que quiserem ajudar, com qualquer quantia. 

Ainda existem 3 femeas em uma mesma rua, 1 em um ponto isolado, a mãe e irmã (o) do #23 e 2 em uma rua mais afastada - uma delas, a mãe do #26 com mais 2 filhotinhos - e mais uma branca, ou seja mais 10 animais para serem castrados, fora os filhotes que ainda não avistamos. 

Além disso, temos pelo menos 5 gatos de pessoas carentes já na fila para serem esterilizados.

Apesar da meta do projeto ser de #30 animais em 2011, vamos fazer quantos possivel, de acordo com nossas possibilidades e as doações e apoio de vocês, que acreditam em nós, faz toda a diferença na vida poupada desses gatinhos :)

Mais uma vez agradeço imensamente a quem nos ajuda! 

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Castração em Gatos - FATOS

Infelizmente o nível de ignorancia das pessoas em relação à castração ainda é muito alto. 
Não somente os preconceitos, mas o desconhecimento de informação mais básicas.

Em parte culpo a própria pessoa que pretende ter um animal e não pesquisa sobre os mínimos cuidados. Ou ao menos os mais importantes. Quem nunca viu um bicho que vai toda semana banhar, fazer tosa e hidratação no petshop, mas come ração de combate, as vacinas estão atrasados e o dono não castra? Ou gente que diz que não tem dinheiro para castrar mas está sempre no facebook postando fotos de festas, saídas e outros itens supérfluos?

Em segundo, culpo os veterinários, pois - pelo menos em minha cidade - ainda há uma grande parcela que não aborda o procedimento como necessário para o bem estar do bicho, perdendo assim uma excelente oportunidade de educar inumeros donos, evitar a reprodução indiscriminada e a criação de fundo de quintal, além dos problemas de saúde e comportamento que irão acometer o animal.
( Leia - http://amoremiados.blogspot.com/2011/09/veterinarios-x-abandono.html )

Em terceiro, culpo o governo, que não investe em campanhas de conscientização em relação a guarda responsável, que não investe em centros de esterilização para promover multirões, especialmente para pessoas carentes e que ainda não assumiu seu papel para a diminuição dos números do abandono.

Então, vamos abordar a castração em fatos concretos e tentar conscientizar mais pessoas sobre este importante procedimento para o bem estar do animal

1- Gatos e gatas atingem a maturidade sexual com 6 meses de idade. Quando há animais não-castrados pela região isso poderá causar cio precoce nas fêmeas e elas podem emprenhar aos 5 meses de idade. 

Machos mais jovens também podem se tornar territoriais ( marcando a casa com urina, se tornando stressados e agressivos ) e fugir para reproduzir e brigar quando há outros machos inteiros ou fêmeas no cio. 

Durante o acasalemento o gato pode contrair inúmeras doenças, algumas incuráveis, além de estar à mercê dos perigos nas ruas, como envenenamento, agressões e atropelamento. 

Com 30 dias de parida, uma gata pode entrar novamente no cio e engravidar novamente.

Um animal castrado tem um aumento na expectativa de vida de pelo menos 5 anos em relação a um animal não-castrado.


2- Quanto mais cedo for castrado, melhor para o animal.

Ao redor do mundo a castração de filhotes - castração pediátrica - é feita aos 2 meses de idade. Em grandes e desenvolvidos centros brasileiros, como São Paulo, também. Isso diminui os riscos cirúrgicos, diminui o tempo de recuperação e os problemas de saúde e comportamento que eles poderiam ter. 

Em animais para adoção, é imprescindível que sejam castrados antes de serem doados. 
Até o melhor e mais responsável dos donos pode acabar com uma fêmea prenhe por descuido ou um macho atropelado por fuga para reprodução.

( Leia - http://felinosurbanos.blogspot.com/2011/11/castracao-precoce-fatos.html )

Se em sua cidade não há profissionais capacitados para o procedimento, leve o gatinho para operar assim que completar seis meses e, no caso de animais doados antes, se comprometa com sua esterilização na idade adequada.

Nenhum protetor sério e com caráter doa animais não-castrados ou sem o compromisso de custear sua castração na idade adequada. 

3- A técnica de gancho é a mais bem-sucedida para castração em fêmeas. Faz-se uma pequena incisão, o útero e ovários são encontrados com o gancho cirúrgico e devidamente retirados. Geralmente não é necessário mais de 2 pontos de sutura. Evita-se assim o risco de hernia e infecções pela não exposição desnecessária das vísceras e diminui-se o tempo de recuperação.

Em alguns locais, já se utiliza apenas cola cirúrgica, pelo tamanho minimo da incisão. Quanto mais competente o veterinário, menor a incisão da cirurgia.
gatinha #33

4- O animal não se tornará "lerdo", gordo ou dorminhoco pela castração. A responsabilidade para que ele se mantenha ativo e em forma é inteiramente do dono.
( Leia - http://amoremiados.blogspot.com/2011/09/vida-indoor-e-enriquecimento-ambiental.html )

5- A castração não impede que o gato ou gata vá para as ruas. 
O argumento "meu gato foi castrado mas ainda foge" apenas deixa claro a sua irresponsabilidade ao permitir que ele tenha acesso à rua e seja vitima de atropelamentos, crueldade e doenças.



Somente muros altos e janelas teladas, assim como outras barreiras físicas, impedem que um animal caçador, curioso e territorial como o gato se mantenha dentro de casa.

Nos tempos de hoje a castração deve-se tornar prioridade. São milhares de animais que nunca encontrarão um lar e alguém para zelar por eles. Seja você um dono, protetor ou veterinário, nós como sociedade não podemos mais permitir que tantos filhotes nasçam neste mundo que não cuida nem dos existentes. 


Se centenas de pessoas ao redor do mundo gastam tempo e dinheiro para castrar inúmeros animais todos os dias, acredito que você possa agir corretamente com o único que possuí em casa :)

Para finalizar: 




quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Castração Precoce - FATOS

Texto da querida Tatiana, da Confraria de Miados e Latidos.

Na cidade de São Paulo as cirurgias de esterilização são gratuitas para a população e os animais são castrados a partir dos 2 meses de idade.

"Já sabemos que não é em todo lugar que os veterinários topam castrar animais tão cedo. Aliás, infelizmente só nos grandes centros - e muitas vezes nem neles! - há quem faça. Isso é uma pena, e mais infelizmente ainda vem não só o prejuízo de um animal inteiro mas o de tantos que ficarão inteiros até que muitos 'doutores' digam que já é hora de castrar.

Vou embasar a minha afirmação logo mais, mas vamos deixar desde já algo claro?

A única desculpa para um veterinário não castrar precocemente é não saber como fazê-lo.

filhotinha castrada aos 3 meses de idade :)
Trechinho extraído do site Focinhos Gelados, que trabalha em conjunto com a WSPA:

Link: http://www.focinhosgelados.com.br/modules/AMS/article.php?com_mode=nest&com_order=1&storyid=1

"Filhotes de cães e de gatos passaram a ser castrados com apenas seis a oito semanas de vida. O desenvolvimento de novos anestésicos e de novas técnicas cirúrgicas fez com que este procedimento passasse a ser tão ou até mais seguro do que qualquer outro que costuma ser recomendável até os seis meses de vida."

Os pacientes mais jovens se recuperam mais rapidamente e têm uma incidência menor de complicações cirúrgicas e pós-cirúrgicas do que os seus pares mais velhos, pois possuem nenhuma ou muito pouca gordura corporal para sustentá-los, a incisão é menor, a duração da cirurgia é reduzida e a sua recuperação é bastante breve.

As pesquisas disponíveis sobre os efeitos físicos e comportamentais de curto e de longo prazo da castração pré-pubescente em cães e gatos demonstram a ausência de qualquer resultado adverso.

castrada aos 5 meses :)

Com base nestas informações, a American Humane Association (Associação Humanitária Americana) apóia esta prática como uma solução viável para a diminuição da superpopulação de animais de estimação e da tragédia decorrente da morte de muitos deles. A prática da esterilização precoce também é endossada pela American Veterinary Medical Association (Associação Veterinária Americana), pela American Animal Hospital Association (Associação de Clínicas Veterinárias Americana) e pela California Veterinary Medical Association (Associação Veterinária da Califórnia)."

machinho castrado aos 4 meses :)

Neste link há um estudo interessantíssimo sobre castração precoce:
http://www.spayusa.org/media/pdfs/prepubal_neutering.pdf

Está em inglês, mas vou, numa tradução livre e aproximada, colocar uns trechinhos que ilustram bem.

"Even with all our efforts, we still get 30-60% of adopting owners not abiding bytheir spay/neuter contracts."

Apesar de todos os esforços, de 30 a 60% dos adotantes não cumprem seus contratos de esterilização/castração dos animais adotados.

Se nos EUA onde a cultura da população é BEM diferente da nossa no sentido de cuidados com seus pets esse número horroroso não cumpre com o compromisso de castrar, quem dirá aqui! Mas que audácia a nossa achar que podemos controlar centenas de gatos doados inteiros e exigir a castração.

Mais:

The veterinary profession has for decades made 6-8 months the recommended age for neutering. There is no scientific reason for this age selection; it has simply become a ‘tradition.’ The conservative nature of the veterinary profession has made change hard. We must demand from any veterinarian we support, that they embrace prepubertal neutering as the standard. We must be willing to educate our veterinary friends and boycott those who are not part of the solution. Their own national organization (AVMA) has endorsed the practice of prepubertal neutering since 1993."

Este último eu vou só explicar: ele diz que veterinários recomendavam castração somente a partir dos 6 a 8 meses por pura tradição e conservadorismo, mas isso não tinha nenhuma base científica, entre outros, já que a própria Associação Nacional de Médicos Veterinários dos EUA endossa a castração na pré-puberdade.

Mais alguns links muitíssimo interessantes que endossam o mesmo:

Castração precoce em gatos:
http://www.chai-online.org/en/companion/overpopulation_sn_early.htm

Artigos sobre o assunto:
http://www.vetinfo.com/category/cat-spaying-and-neutering/

Fiz questão de publicar isso tudo porque é preciso que as pessoas compreendam que castrar é a única solução. Castrar tantos quantos forem possíveis. Jamais doar sem castrar.

Como falei, há regiões onde isso é impossível. É nelas que o cuidado tem que ser quadruplicado, ou seja, não dá pra doar 100 animais inteiros e achar que vai conseguir controlar que todos sejam castrados porque NÃO VAI.

É preciso ter a consciência de que quando age assim, a pessoa só engana a si mesma. É nosso dever cobrar dos veterinários uma postura diferente, levar artigos, incentivar que façam. Não podemos é ouvir esse monte de nãos pela cara e achar que está tudo bem porque não está!

O primeiro passo para contornar isso é admitir que é preciso tomar mais medidas preventivas. É não tampar o sol com a peneira. É ter ciência do risco que os animais correm e mais do que isso, ciência de que está muito provavelmente enxugando gelo e mudando o problema de lugar.

Isso só vai mudar quando quem realmente põe a mão na massa exigir que seja diferente. Enquanto ficarmos de mãos atadas achando que "tudo bem, ele é tão bebezinho", o que faremos é fingir que trabalhamos."

Bentinho, um dos filhotes que fotografei para a Confraria em setembro, doado castrado aos 2 meses de idade :)

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Gatinho #21 e Gatinha #22

O #21 conseguiu tirar a posição de mais feroz do projeto que antes era do #9. 

Um gato jovem, com uma pelagem rara entre SRD's, extremamente furtivo e dificil, como todos os machos que, ao contrário das femeas que se mantem em somente um local, vagam por todo o territorio da colonia, podendo percorrer vários kms para reprodução.

Passei 2 semanas esperando o aparecimento do #21, mas sempre que eu não estava, ele surgia debaixo dos carros para se alimentar da ração deixadao por uma das cuidadoras. 

Até que na ultima sexta  18/11/2011 eu decidi que não voltaria para casa sem aquele gato. E desde a captura ficou claro o quanto ele daria trabalho até ser castrado. Foi necessário laçá-lo pelo peito para anestesiá-lo pois não consegui contê-lo na placa de ferro. Além disso, demorou 45 minutos até que ele finalmente se rendesse ao efeito da anestesia. Um lindo tanque de guerra :)

garotão lindo, 4.15kgs de puro musculo :)
finalmente anestesiado
lindo padrão de pelagem classic tabby
marcações grossas e arredondadas :)
marcação na orelhinha :)
castração concluída :)

Ele foi solto na mesma noite, assim que acordou da anestesia. E ainda tentou me agredir pela caixa de transporte hehehee 

Estavam soltando fogos de artificio então resolvi retorná-lo em um matagal proximo para que ele tivesse a chance de se esconder até achar seguro sair.

Gatos ferais quando são capturados costumam passar alguns dias desaparecidos e o #21 ainda não deu as caras, mas acredito que em breve ele estará de volta :) 

Agradeço muito a Dra.Nathalya que realizou o procedimento na ausência do Dr.Jairo :)

No domingo 20/11/2011, à tardinha, fui buscar a #22, ela mora em uma lanchonete conhecida aqui em São Luís. Com aproximadamente 2 anos de idade, toda às vezes que eu via essa gatinha, ou estava prenhe ou amamentando. Assim que comecei o projeto fui lá buscá-la para ser esterilizada, mas estava com bebês pequenos que não podiam ficar sem a mãe. Hoje os filhotes estão com aproximadamente 3 meses de idade. 

O corpo dela, magro e pequeno, é o resultado de tantas crias consecutivas, mas felizmente hoje isso é passado :)

A #22 é uma gatinha super meiga e tranquila, se comportou bem aqui em casa e sempre pedia carinho :)

uma linda escaminha :)
muito magrinha :(
ferimento na coxa, devidamente limpo e tratado com rifocina
castração concluída :)
3 pontinhos absorviveis :)
orelhinha marcada :)

vídeo da #22 após a cirurgia aqui em casa :) uma fofa

Eu a levei de volta após o trabalho e os funcionários ficaram felizes ao vê-la de volta, fizeram perguntas e ofereceram ração para imediatamente. 

E quando eu estava indo embora, ela simplesmente levou os 2 filhotinhos dela - ariscos -até perto do meu carro e se sentou, olhando para mim, como se quisesse ir comigo. Uma gata que mal me conhecia, confiando em mim desse jeito... é um daqueles momentos que partem meu coração. 

Horas antes passei no prédio da #6 e #8 para marcar de pegar o machinho que sobrou ( ele ainda estava muito novo para ser castrado ) e o porteiro me disse que uma moradora simplesmente envenenou o gatinho :( Ele, desnorteado e sofrendo, se arriscou na rua e foi morrer do outro lado da calçada. E o senhor o encontrou na segunda de manhã. 


Eu não consigo compreender como alguém é responsável tão diretamente do sofrimento e morte de um animal indefeso e é capaz de viver com isso. 
E isso se torna mais uma motivação para que mais e mais gatinhos sejam castrados e centenas de filhotes estejam à salvo dessas monstruosidades. 
Novamente, muito obrigada por todo o apoio aos nossos Felinos Urbanos :)

p.s: irei concentrar os comprovantes de pagamento nos posts de prestação de conta mensais e as fichas de capturas em um link permanente à esquerda :)