quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Castração Precoce - FATOS

Texto da querida Tatiana, da Confraria de Miados e Latidos.

Na cidade de São Paulo as cirurgias de esterilização são gratuitas para a população e os animais são castrados a partir dos 2 meses de idade.

"Já sabemos que não é em todo lugar que os veterinários topam castrar animais tão cedo. Aliás, infelizmente só nos grandes centros - e muitas vezes nem neles! - há quem faça. Isso é uma pena, e mais infelizmente ainda vem não só o prejuízo de um animal inteiro mas o de tantos que ficarão inteiros até que muitos 'doutores' digam que já é hora de castrar.

Vou embasar a minha afirmação logo mais, mas vamos deixar desde já algo claro?

A única desculpa para um veterinário não castrar precocemente é não saber como fazê-lo.

filhotinha castrada aos 3 meses de idade :)
Trechinho extraído do site Focinhos Gelados, que trabalha em conjunto com a WSPA:

Link: http://www.focinhosgelados.com.br/modules/AMS/article.php?com_mode=nest&com_order=1&storyid=1

"Filhotes de cães e de gatos passaram a ser castrados com apenas seis a oito semanas de vida. O desenvolvimento de novos anestésicos e de novas técnicas cirúrgicas fez com que este procedimento passasse a ser tão ou até mais seguro do que qualquer outro que costuma ser recomendável até os seis meses de vida."

Os pacientes mais jovens se recuperam mais rapidamente e têm uma incidência menor de complicações cirúrgicas e pós-cirúrgicas do que os seus pares mais velhos, pois possuem nenhuma ou muito pouca gordura corporal para sustentá-los, a incisão é menor, a duração da cirurgia é reduzida e a sua recuperação é bastante breve.

As pesquisas disponíveis sobre os efeitos físicos e comportamentais de curto e de longo prazo da castração pré-pubescente em cães e gatos demonstram a ausência de qualquer resultado adverso.

castrada aos 5 meses :)

Com base nestas informações, a American Humane Association (Associação Humanitária Americana) apóia esta prática como uma solução viável para a diminuição da superpopulação de animais de estimação e da tragédia decorrente da morte de muitos deles. A prática da esterilização precoce também é endossada pela American Veterinary Medical Association (Associação Veterinária Americana), pela American Animal Hospital Association (Associação de Clínicas Veterinárias Americana) e pela California Veterinary Medical Association (Associação Veterinária da Califórnia)."

machinho castrado aos 4 meses :)

Neste link há um estudo interessantíssimo sobre castração precoce:
http://www.spayusa.org/media/pdfs/prepubal_neutering.pdf

Está em inglês, mas vou, numa tradução livre e aproximada, colocar uns trechinhos que ilustram bem.

"Even with all our efforts, we still get 30-60% of adopting owners not abiding bytheir spay/neuter contracts."

Apesar de todos os esforços, de 30 a 60% dos adotantes não cumprem seus contratos de esterilização/castração dos animais adotados.

Se nos EUA onde a cultura da população é BEM diferente da nossa no sentido de cuidados com seus pets esse número horroroso não cumpre com o compromisso de castrar, quem dirá aqui! Mas que audácia a nossa achar que podemos controlar centenas de gatos doados inteiros e exigir a castração.

Mais:

The veterinary profession has for decades made 6-8 months the recommended age for neutering. There is no scientific reason for this age selection; it has simply become a ‘tradition.’ The conservative nature of the veterinary profession has made change hard. We must demand from any veterinarian we support, that they embrace prepubertal neutering as the standard. We must be willing to educate our veterinary friends and boycott those who are not part of the solution. Their own national organization (AVMA) has endorsed the practice of prepubertal neutering since 1993."

Este último eu vou só explicar: ele diz que veterinários recomendavam castração somente a partir dos 6 a 8 meses por pura tradição e conservadorismo, mas isso não tinha nenhuma base científica, entre outros, já que a própria Associação Nacional de Médicos Veterinários dos EUA endossa a castração na pré-puberdade.

Mais alguns links muitíssimo interessantes que endossam o mesmo:

Castração precoce em gatos:
http://www.chai-online.org/en/companion/overpopulation_sn_early.htm

Artigos sobre o assunto:
http://www.vetinfo.com/category/cat-spaying-and-neutering/

Fiz questão de publicar isso tudo porque é preciso que as pessoas compreendam que castrar é a única solução. Castrar tantos quantos forem possíveis. Jamais doar sem castrar.

Como falei, há regiões onde isso é impossível. É nelas que o cuidado tem que ser quadruplicado, ou seja, não dá pra doar 100 animais inteiros e achar que vai conseguir controlar que todos sejam castrados porque NÃO VAI.

É preciso ter a consciência de que quando age assim, a pessoa só engana a si mesma. É nosso dever cobrar dos veterinários uma postura diferente, levar artigos, incentivar que façam. Não podemos é ouvir esse monte de nãos pela cara e achar que está tudo bem porque não está!

O primeiro passo para contornar isso é admitir que é preciso tomar mais medidas preventivas. É não tampar o sol com a peneira. É ter ciência do risco que os animais correm e mais do que isso, ciência de que está muito provavelmente enxugando gelo e mudando o problema de lugar.

Isso só vai mudar quando quem realmente põe a mão na massa exigir que seja diferente. Enquanto ficarmos de mãos atadas achando que "tudo bem, ele é tão bebezinho", o que faremos é fingir que trabalhamos."

Bentinho, um dos filhotes que fotografei para a Confraria em setembro, doado castrado aos 2 meses de idade :)

Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.