terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Castração e a Saúde Pública

Além dos inúmeros benefícios que  a castração de cães e gatos traz para os mesmos e para o dia-a-dia dos responsáveis, é necessário que a sociedade compreenda  importância dessa simples cirurgia para a saúde publica.

É uma lógica muito simples. Mais animais castrados em uma cidade representam menos animais vagando pelas ruas e sendo transmissores de doenças, tanto as de um animal para outro como também as zoonoses, transmitidas de animais para pessoas.

Em uma área urbana onde os animais estão ou são castrados regularmente, existem menos cães e gatos suscetíveis à raiva ( doença incurável para animais e pessoas ). Existem também menos cães portadores e transmissores de leshimaniose - calazar - e menos gatos portadores e transmissores de esporotricose, doença de tão difícil e oneroso tratamento e cura para humanos e gatos.

cão com leishimaniose
gato com esporotricose

Um maior número de animais castrados representa menos animais doentes e abandonados a serem recolhidos e colocados para dormir com dinheiro público.


Animais castrados e mantidos em casa não são transmissores de doenças e parasitas como sarna, carrapatos e pulgas. 
Animais não-castrados são os principais números em pontos de abandono e casas de colecionadores de animais, locais insalubres e repletos de bichos doentes e sofrendo, trazendo riscos para a saúde dos vizinhos.

Geralmente onde há aglomeração de cães ou gatos abandonados, existem também restos de comida que atraem animais e insetos nocivos, como ratos, baratas, etc.

Animais castrados ficam mais caseiros, diminuindo os números de crueldade e acidentes de trânsito.


Donos de animais castrados também se mostram mais preocupados com a saúde dos mesmos, levando-os para vacinações e outros cuidados veterinários freqüentes, reduzindo o número de epidemias e, novamente, contribuindo para um ambiente mais saudável dentro de uma comunidade.

Em várias cidades de países desenvolvidos e em algumas no Brasil é possível testemunhar o governo trabalhando em parceria com protetores e organizações de bem-estar animal, entendendo como o cuidado com animais reflete para uma boa saúde publica, diminuindo gastos.

Sempre me pergunto qual a dificuldade das autoridades de São Luís em oferecer mutirões de castração a baixo custo ou mesmo gratuitos para os animais dos seus cidadãos, ainda mais considerando que somos uma cidade foco de algumas das doenças citadas acima.

Se fossem oferecidos pelo menos mutirões mensais, nem que somente para a população carente, já seria um grande avanço para a diminuição dos números de abandono e sofrimento pelas ruas.

Castrando animais e conscientizando pessoas, o dinheiro público seria melhor empregado em outras obras estruturais que esta cidade tanto precisa. 

Mas mesmo que as autoridades ainda não estejam assumindo sua obrigação para com o bem estar dos bichos, é papel de cada cidadão ser responsável pelo cão ou gato que mantém em casa.

Castrando somente o SEU único animal,  você evita o abandono de incontáveis filhotes e colabora para um futuro melhor não somente para você, seu bichinho, mas também para toda a sociedade.

Pense nisso, faça a sua parte, um simples gesto pode mudar o amanhã.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.