segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Testes de FIV e FELV em C.E.D, por Alley Cats Allies

texto original em - http://www.alleycat.org/page.aspx?pid=457


grupo pioneiro de C.E.D nos EUA :) 

O virus da Imunodefiencia Felina é um retrovirus da subfamilia dos letivirus. A forma primaria de transmissão é através de ferimentos causados por mordidas. Já que gatos castrados brigam muito menos do que gatos inteiros, a transmissão de FIV pode ser significativamente reduzida através de programas de castração. Sob condições naturais, o virus não é transmitido através da amamentação, limpeza mutua, uso comunitário de comedouros ou bebedouros ou da mãe para o filhote. 

acasalamento é uma das formas de contagio 

Gatos ferais e gatos com donos contraem a FIV em níveis bem semelhantes. É estimado que 3-4% de gatos que vagam pelas ruas se tornem infectados e carregam o virus, mas apenas uma porção bem pequena destes animais desenvolvem sintomas relacionados à FIV. A maioria dos gatos infectados com FIV podem viver durante muitos anos, as vezes suas vidas inteiras, sem nenhum efeito visível do vírus

Em gatos que desenvolvem doenças relacionadas à FIV, o virus pode causar vários niveis de disfunção no sistema imunologico. Isso se manifesta mais frequentemente como redução na habilidade de combater infecção. O exemplo clássico é um macho adulto com abcessos recorrentes que demoram mais tempo para se curar do que o esperado. Outros tipos de infecções causados por virus, bacterias e fungos podem tambem se tornar mais sérios e demandar mais tempo para se resolverem. 

PROGRESSÃO DO VIRUS 

Apos infecção inicial, o virus se espalha pelos linfonodos do gato, causando a dilatação dos mesmos. Febre pode se desenvolver e durar por vários dias. Alguns gatos experienciam uma redução transiente na contagem de celulas brancas. Durante o segundo estágio da infecção, o gato geralmente se torna assintomatico por vários anos. O virus tipicamente adormece por anos a fio, o que pode explicar porque alguns gatos passam a vida inteira sem apresentar sintomas. 

Se a doença se desenvolve, isso irá ocorrer durante o terceiro estagio. Neste estagio o gato pode desenvolver sinais de imunodeficiencia e condições secundarias, como infecções oportunistas, estomatite, inflamação ocular, cancer e infecções do trato respiratorio. Gatos infectados com FIV podem tambem desenvolver infecções persistents do trato intestinal e urinario, problemas neurologicos, doença renal ou tumores. Todas essas condições tambem ocorrem em gatos sem FIV, então a associação com a doença é geralmente especulativa. 

um dos testes mais comuns, feito com amostra de sangue

Um diagnostico de FIV não deve causar alarme. Já que o virus tem um longo periodo de incubação, um gato positivo para FIV pode viver uma vida longa sem doenças relacionadas à FIV. 

Alley Cats Allies é contra o teste de FIV para gatos ferais. Além das razões descritas acima – baixos indices da doença, baixa probabilidade de transmissão, longa expectativa de vida, há também o custo substancial dos testes. Acreditamos que os recursos são melhores aplicados em castração do que em testes para FIV. 

Além disso, alguns resultados podem até mesmo ser falsos, incorretos ou inconclusivos. 

1- Testes padrões apenas detectam o anticorpo contra a doença, não o virus. A presença de anticorpos não significa que o gato está infectado. 

2- Resultados positivos de FIV em gatos abaixo de seis meses de idade não deve ser interpretado como uma infecção de FIV. Filhotes são raramente infectados mas podem ser positivos pois os anticorpos podem passar de suas mães infectadas através da amamentação. Para uma interpretação  mais acurada, gatinhos FIV positivos abaixo de seis meses de idade devem ser re-restados entre oito a doze meses de idade, quando os anticorpos maternos já diminuíram. 

3- Os testes de FIV disponiveis atualmente não conseguem distinguir entre gatos com FIV, aqueles que foram vacinados contra FIV ou se são ambos, vacinados e infectados. A vacina contra FIV, aprovada em 2002, estimula a produção de anticorpos que não são distinguiveis daqueles que aparecem com o desenvolvimento natural da infecção. 

CURA E TRATAMENTO

Não há cura para a FIV, mas um gato FIV+ pode viver livre de doenças relacionadas à FIV por toda a sua vida. Através de programas de castração, o risco da transmissão é enormemente reduzido. 

gatos ferais castrados se tornam mais doceis e tranquilos e podem ter uma vida digna e longa, apesar da doença :)


Alley Cats Allies é contra a eutanásia de gatos sadios que apresentam-se positivos para FIV e FELV. A Associação Americana de Veterinários Especialistas em Felinos concorda com nosso posicionamento e é contra a eutanasia de animais saúdaveis, mesmo sendo positivos para FIV ou FELV. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.